Category Archives: Empreendedorismo

Empreendedorismo

7 Dicas para trazer para o seu restaurante: das cores ao mobiliário!

Para quem é empresário do setor alimentício, sabe que os restaurantes vão além de um bom cardápio, e para o sucesso dos mesmos envolvem um conjunto de fatores, desde as cores escolhidas para a fachada e ambientes internos até os mobiliários escolhidos. Por isso separei algumas dicas para você trazer para o seu restaurante:

1- Mostre personalidade no seu restaurante! A escolha das cores é importantíssima, desde que esteja alinhada ao seu propósito e o tipo de imagem que deseja passar!

2- Se houver espaço nas mesas, aposte em flores elas são sempre bem-vindas e dão vida aos ambientes! Mas, cuidado opte por flores que não tenham cheiro, algumas possuem perfume muito forte e pode incomodar os clientes ou ainda eles serem alérgicos, prejudicando a experiência dos mesmos dentro do seu estabelecimento.

3- Pense em uma iluminação funcional e ao mesmo tempo decorativa, trazendo um clima de cenário para seu restaurante, mas claro, não se esquecendo da luz branca para áreas operacionais e assim melhorar a eficiência dos trabalhos em gerais.

4- Quer estimular a compra por impulso? Deixe os produtos sempre no caixa ou perto dele, pensando sempre em itens agrupados por cores ou tipos similares, para facilitar o primeiro contato visual e aguçar a compra.

5- Seus funcionários possuem uniformes? Se sim, opte pela cor da sua marca ou se houver facilidade para sujar os uniformes, pense em cores escuras. Agora, se sua resposta foi não é legal pensar em uniforme para facilitar o contato visual do cliente, sabendo quem trabalha no estabelecimento ou não, e claro passa mais profissionalismo.

6- Sua imagem também estará associada aos utensílios que você escolher, por isso escolha com muito carinho. Escolha por um custo-benefício bom e prático para lavar e repor, lembrando que a margem de quebra e perda é grande, por isso tenha um estoque. As cores e estampas também influenciam na harmonização do seu prato. Pense em cores claras e estampas de acordo com a sua gastronomia.

7- O mobiliário de um restaurante tem obrigatoriamente tem que falar com o seu público alvo e com a imagem que você quer transmitir como estabelecimento! Deve estar ergonomicamente correto e ser sempre confortável. O erro mais comum que encontramos é a altura das mesas em relação as cadeiras escolhidas. Mesas de madeira são ótimas quando se trata de durabilidade, manutenção e conforto. Já as cadeiras podem ser de couro sintético, lona e tecido, madeira, fibras, etc. Cuidado com as cores na escolha de tecidos para as mais escuras não mostram tanto o desgaste pelo uso.

Empreendedorismo

Como transformar sua casa em aluguéis de curta temporada através do design!

Para quem tem imóveis e deseja investir e torná-los para aluguéis de curta temporada e assim trazer um retorno financeiro! Não basta tirar algumas fotos e postá-las em sites de buscas de hotéis ou para aluguel e esperar que possíveis clientes caiam do céu! Anterior a tudo isso, precisamos analisar alguns pontos importantes:

A primeira impressão é a que fica! Então reflita: “minha casa ou apartamento está preparado e bonito para receber hóspedes?”.  O que fariam essas pessoas escolherem meu imóvel ao invés de um hotel? ; Será apenas um valor acessível?  Se sua resposta for a última, pense que também temos opções econômicas no setor.

Antes de tudo, precisamos encantar os hóspedes! É nesse momento que entra a arquitetura e design de interiores como grandes aliados, e assim atrair ainda mais clientes. Pense, se você gostaria de ficar em um quarto escuro, desorganizado, com apenas uma cama e armário. Acredito que não, certo? Por isso, valorize a arquitetura local, caso o imóvel se encontra em um prédio 1930, use isso a seu favor! Mostre através do projeto de interiores, a história local e não apenas propor um estilo totalmente novo e incoerente ao do prédio.

Além disso, proporcione experiências como se eles realmente estivessem em um hotel. Tenha várias opções de enxoval de roupas de camas e travesseiros, além de confortáveis arrume de maneira harmônica e bonita. Deixa as toalhas (novas ou em bom estado e macias, de preferência) em cima de cada cama, sempre com um mimo, podendo ser um chocolate ou alguma comida local ou até um mesmo um bilhete escrito à mão de boa- vindas.

Muitas pessoas quando viajam à passeio ou até mesmo à trabalho, gostam de ter experiências locais, e não apenas passeios e restaurantes turísticos clichês. E nada melhor e ninguém melhor, que o proprietário do imóvel sugerir opções de passeios e restaurantes locais ou os melhores lugares para levar as crianças ou ainda que aceitam pets, já que antes de tudo ele é morador e frequentador da cidade ou bairro. Pensando nisso, uma lista desses itens e deixe em um painel ou com os mimos na chegada.

Mas como estamos falando em casas e apartamento para aluguéis de curta temporada e a maior divulgação será através de sites de buscas, não basta ter um projeto lindo de morrer e as fotos parecerem amadoras. Por isso, é importante investir em um fotógrafo profissional. Mas, se não tiver dinheiro sobrando, existem vários cursos na internet que possam ajudar e se você possuir um olhar apurado e crítico para tal. Lembrando que, sempre a experiência de um profissional traz resultados mais satisfatórios para seu projeto.

Ao pesquisar na internet, vemos fotos bonitas e praticamente só o básico sobre a acomodação na descrição ou no pior dos casos sem nada. Conte uma história (storytelling) com ricos detalhes da casa ou experiências que já aconteceram nela, se alguém famoso já se hospedou ali ou se teve algum evento importante e assim por diante, dessa maneira você pode encantar ainda mais seu cliente.

Empreendedorismo

Tendências para o varejo em 2019

A forma de atrair consumidores no mercado varejista mudou muito, principalmente com o mundo cada vez mais conectado! Diversos negócios estão expandindo suas vendas para o universo online, mas para quem tem espaço físico chegou a hora de se reinventar! A Experiência do seu cliente será o principal diferencial para fidelizar e conquistar mais consumidores.

 

Confira algumas das minhas apostas para esse ano no varejo:

 

  1. Integrar a loja física e online é fator determinante para o lojista. Use sistemas integrados e aplicativos especializados para e-commerce, assim seu produto é encontrado em qualquer um dos canais.

 

  1. Lojas físicas também podem funcionar como centros de distribuição, as compras são realizadas por meios eletrônicos e retiradas na loja mais próxima do seu cliente usando recurso de geolocalização.

 

  1. O Ponto de venda pode também se transformar em um grande showroom. Nele você pode manter apenas uma peça de cada produto, para visualização, escolha e quando necessário provar. Imagine que seu cliente vá ao espaço, escolhe o produto e depois efetua a compra online. Assim, ele não carrega nenhuma sacola, recebe tudo confortavelmente em casa e você reaproveita parte do seu espaço como estoque, caixa, etc.

 

  1. Na loja física, carinho nunca é demais! Atendimento impecável, design e decoração são os pontos chaves para estimular e criar o processo de compra uma grande experiência para seu cliente, em todos os sentidos.

 

  1. Acredite no potencial de venda multicanais! A facilidade de acesso e escolha da compra dos itens no online garante escalabilidade e, a distribuição, irá fazer o ponto de venda mais forte.

Empreendedorismo

Como você se vende para o seu Cliente?

Você sabia que o seu Cliente compra você como você se apresenta para ele!

Fato real! E quem nunca julgou alguém pela aparência do primeiro encontro? Cá para nós será que no segundo ou próximos encontros a gente é capaz de mudar a nossa primeira avaliação?

Existem pesquisas que dizem que não, uma vez que você criou a sua primeira impressão seja ela positiva ou negativa, ela ficará para sempre para quem te conheceu, cliente ou não, isso é muito importante a se pensar.

Então comece a avaliação pelo seu cartão de visitas ou folheto: ele é o que você gostaria que um cliente recebesse como a representação da sua empresa? E a sua marca: ela está atualizada e bacana como você acha que tem que ser?

Bem e no caso de quem tem a empresa em espaço físico, já parou para observá-lo e verificou como ele está HOJE.

Dado de pesquisa também, que quando você entra e sai de um espaço físico diariamente, o seu cérebro é capaz de complementar as informações e estímulos que você recebe, o que faz com que você ache que está sempre tudo ótimo, porém, se você parar e de fato olhar seu entorno, pode ser que você se surpreenda!

Meu convite é para que você faça esse exercício. Comece pela sua casa. No caminho de volta para casa tente se lembrar dos móveis e objetos da sua sala, que cor é sua parede, quais quadros estão pendurados e surpreenda-se ao entrar em casa e olhar, pois eu garanto que muitos itens agregados presentes hoje fazem parte do seu espaço e você sequer se lembrou.

O mesmo é valido para sua empresa ou sua loja, amanhã quando você estiver indo para o trabalho, procure se lembrar da organização do seu espaço, itens que você tem lá e “voila”, quando chegar preste atenção em como de fato ela se apresenta e talvez seja uma grande surpresa para você!

Dito isto lembre-se sempre: a sua primeira impressão será a que ficará para sempre na memória do seu cliente, mesmo que depois você possa a vir modificá-la isso irá impactar na forma como ele enxerga o seu negócio.

Empreendedorismo

ERROS MAIS COMUNS NA AMBIENTAÇÃO DE LOJAS

Para o consumidor de hoje, só o melhor preço e qualidade imbatível não são os únicos critérios de compra, principalmente se a experiência de compra no seu ponto de venda for esquecível.

Por isso, é fundamental pensar na ambientação da sua loja ou estabelecimento para que seus clientes escolham comprar com você ao invés dos seus vizinhos.

Para te ajudar, listei os erros que mais vejo nas ambientações e como solucioná-los!

1. Má localização e distribuição de produtos
Quem nunca ficou horas rodando todos os corredores e, possivelmente, passou umas 50 vezes pelo produto que queria e não viu? Isso acontece porque a disposição da loja não remete à localização do produto em questão, mas sim ao espaço que o cliente tem para se mover e procurar. Para aumentar as chances de vender mais, é fundamental que você organize seus produtos de forma inteligente.

Lembre-se que quanto maior o nível de conforto do cliente, mais tempo ela permanece na loja. Pouco espaço para circular, itens para desviar é outro problema que pode afetar seu lucro. Então, reflita sobre a utilização dos espaços em que só a equipe de trabalho é capaz de localizar a oferta, levando o consumidor a pedir ajuda o tempo todo.

A sinalização visual das seções por tipo de produtos também é um facilitador, cuidado para não exagerar.

Música ambiente traz conforto, só é preciso se atentar ao volume.

2. Diferencial competitivo escondido
É fundamental ter na ponta da língua seus pontos fortes. Eles precisam ser evidenciados nas áreas mais nobres, pois são fatores decisivos de compra. Portanto, nada de deixar aquele vestido lindo, desenhado por um renomado estilista francês, numa pilha de roupas ou escondido numa arara lotada, por exemplo.

Deixe os artigos com maior saída ocupar mais espaço em sua loja. Afinal, são esses que estão fazendo sucesso com o público.

Conte também com a iluminação para destacar produtos promocionais e lançamentos, isso induz o fluxo interno da loja para locais/produtos estratégicos, e potencializa suas vendas.

3. Falta de planejamento no trajeto dos clientes
Essa é uma estratégia bastante conhecida no universo do varejo, mas algumas empresas ainda pecam nesse quesito.

É fundamental que você planeje o trajeto que um visitante fará dentro do estabelecimento, de forma que siga um caminho que seja interessante para as suas vendas.

Identifique, por exemplo, quais são os produtos com mais margens de lucro e garanta que eles estejam sempre visíveis.

Outro ponto indispensável é não colocar impedimentos como prateleiras e gôndolas entre a porta e o caixa, facilitando a locomoção do cliente na loja.

4. Fuja da poluição visual
Poluir visualmente o ambiente com o excesso de produtos, ou até mesmo com objetos de decoração ou materiais promocionais, é um erro comum e que afeta diretamente suas vendas.

Para que isso não ocorra, crie um clima harmônico, com cores e ambientações coerentes com sua loja, mantendo a comunicação visual atraente e funcional.

5. Lembre-se sempre da vitrine
A vitrine deve ser transformada em um permanente convite. Colocar um item de cada produto amontoados é mais comum do que você pode imaginar. Lembre-se: a vitrine não é um catálogo, quando muito poluída, ela obriga o consumidor a pensar demais, o que pode afastá-lo. O ideal é construir um planejamento para trocas periódicas dos itens à mostra, seguindo o calendário de varejo e de acordo com o perfil do consumidor da região.

6. Iluminação deficiente
É desagradável entrar em uma loja com a iluminação inapropriada, normalmente o cliente tem uma má impressão, mas não sabe explicar o porque. Lembre-se que o foco de luz deve estar nos itens à venda. E a iluminação do ambiente precisa passar a sensação de aconchego e não atrapalhar a visualização dos produtos.

7. Mantenha a temperatura agradável
Ninguém merece entrar em uma loja e começar a derreter de calor por estar bem movimentada. Esse excesso de movimento pode até espantar seu cliente por não ter um sistema de refrigeração adequado.

Invista para que a temperatura de sua loja seja agradável, o equilíbrio do calor entre o seu negócio e o seu espaço, que agrade seu público, principalmente.

Empreendedorismo

A espera não precisa ser desconfortável

Os restaurantes mais concorridos possuem uma grande dificuldade: abrigar a todos os clientes de forma confortável na hora da chegada. Visto que a primeira impressão é a que fica, o dono do estabelecimento precisa garantir uma boa experiência para o seu cliente desde a hora da espera.

Além do bom atendimento, ter um espaço para comportar as pessoas durante esse período é um diferencial interessante. Essa área pode ser organizada dentro do estabelecimento ou no lado de fora, desde que conte com um layout bem distribuído e confortável.

Um deque logo na chegada, com uma área ajardinada composta por mesas, ombrelones e bancos longos, é uma boa opção. Bem como um simpático balcão com banquetas na calçada, possibilitando aos clientes adiantar seus pedidos.

Apostar num hall aberto e um bar é uma ideia ótima e simples de executar: basta acrescentar uma mesa mais alta de bistrô, bancos e pufes. Aliás, é muito comum essa disposição tornar o espaço mais disputado, visto a oportunidade de interação entre as pessoas no espaço.

Lembrando que este local de espera é um bom momento para mostrar o estilo do seu estabelecimento para o cliente. Por isso, pense também nos revestimentos, cores e acabamentos do ambiente, demonstrando preocupação e cuidado com quem estiver ali. E não desperdice a chance de interagir com o seu cliente por meio de quadros de eventos e cardápios ao alcance da mão.

Empreendedorismo

Férias escolares: como hotéis podem faturar mais nesse período

Na hora de escolher o hotel para as férias, a internet é a principal aliada e uma grande vitrine para divulgação de imagens e todos os diferenciais. E, por isso, as empresas precisam se atentar e ter coerência com as fotos postadas dos ambientes e como realmente esses ambientes estão ao vivo. Afinal, os clientes não podem se decepcionar na primeira impressão, principalmente por conta da expectativa que ele pode ter gerado no ambiente online.

Falando em primeira opção, o cartão de visitas de qualquer hotel é a recepção, então invista em uma decoração atrativa e aconchegante, com mobiliários adequados e em bom estado. Aproveite a hora do check-in e ofereça um Welcome Drink para seus clientes, com uma mesa de bolo, sucos, etc. Não se esqueça das crianças e coloque algumas guloseimas. E, se o seuy estabelecimento é voltado para famílias, pode valer a pena ter uma equipe de recreação para entreter a criançada enquanto está rolando o processo de check in, o que pode ser demorado dependendo do fluxo do hotel.

Próximo ambiente importante e essencial é o quarto. Use enxovais adequados, tenha o frigobar em funcionamento, iluminação eficiente e tudo operando perfeitamente no banheiro… Que tal deixar alguns doces na cama com uma carta ou ainda preparar um kit com chinelo, toalha e protetor solar? Principalmente para os hotéis do litoral. Pense em deixar tudo personalizado, com a sua marca.

Para brilhar os olhos das crianças a área de lazer e as piscinas precisam estar repaginados e prontos para a diversão. Por isso, é essencial que esses itens estejam repaginados e prontos para a diversão! Uma dica legal para área externa é harmonização de cores das cadeiras, guarda-sol e toalhas, de preferência com as cores da identidade visual do hotel!
No verão, as atividades na piscina são a atração principal, e você também pode investir em cursos para mini-chefes, oficinas de artes, sala de jogos temporário, utilizando um ambiente de sala de convenção, por exemplo e até criar temas para festas como hawai, pijama, à fantasia. Na hora da comida, crie um menu infantil, preparativos para lanche da tarde, com hot-dog, hambúrguer, batata-frita, sorvete e entre outros.

Já para os pais, o período de férias tem outro objetivo, descanso e relaxamento, enquanto as crianças ficam ocupadas o dia todo, eles querem usufruir de boa comida e bons drinks. Hotéis com academias ganham pontos nessa época, atente-se os aparelhos precisam estar em dia. Espaços para massagens, SPA e Zens também são ótima pedida. Atividades na piscina para o público adulto é uma ótima distração, pense em drinks diferentes e com características locais no bar da piscina.

Abuse da criatividade e invista na divulgação para bombar seu hotel no período de férias.

Empreendedorismo

Faça do seu Hostel o quarto de casa do viajante…

Hoje o conceito de hostel é o tipo de acomodação onde podemos compartilhar um espaço,
experiências e entretenimento. Até pouco tempo atrás, era sinônimo de acomodação barata,
quartos coletivos, inseguros e sem muita higiene. Porém, com o passar dos anos, essa visão
mudou e atualmente esse tipo de hospedagem garante a sintonia com viajantes e turistas
devendo se apresentar com todo conforto e beleza com oportunidades de interação e
diversão.

Confira algumas ideias para renovar seu hostel:

1- Analise as características originais do edifício aonde for instalar o seu estabelecimento como
pisos e seus detalhes, paredes, revestimentos e janelas de época, independente se for uma
casa do início do século 20 ou uma construção moderna, valorize as características de sua
construção.

2- Procure objetos e móveis em feirinhas de antiguidades, leilões ou brechós. Se seu hostel
possuir o estilo mais retrô ou vintage tem tudo a ver, se for mais moderno misture que você
cria uma atmosfera boemia com esses móveis em áreas como bar ou café.

3- Tire partido de cores e estilos de onde você estiver instalado, traga para o ambiente a
cultura de seu estado ou país, de modo a deixar o ambiente com mais personalidade e ainda
passar um pouco da história local aos viajantes.

4- Para hostels mais descolados, aposte em grafites, invista em um estilo e capriche em seus
móveis e cores para criar a atmosfera escolhida. Use revestimentos diferentes como subway
tile (tijolinhos brancos) ou procure estampas que falem com seu novo estilo. Se você estiver
em São Paulo, uma boa ideia é utilizar o padrão de revestimento mapa do estado na calçada,
se for no Rio a estampa de Copacabana isso vai marcar a sua porta e pode chamar a atenção
para o seu negócio.

5- Escreva poesias nos degraus das escadas, ou na parede do café. Podem ser autorais, de
poetas estrangeiros ou locais. A escolha fica a critério do perfil do hostel e do proprietário, isso
vai trazer uma atmosfera cultural para o estabelecimento.

6- Reutilize materiais para dar graça na decoração como pallets para expor folhetos, fazer
bases de sofás, quadros de informações para hóspedes, junte vários vidros dos maiores de
conservas para juntos amarrar com fita isolante e criar um porta guarda-chuvas. São ótimas
ideias que revelam um conceito sustentável e fazem do seu estabelecimento um lugar
sustentável.

7- Aposte em obras de arte e móveis com design diferenciado para evidenciar o tema hostel
boutique.

8- Evidencie a área de convivência com mesa de sinuca ou pebolim, disponibilizando mesas e
cadeiras para área externa, jardim vertical e um local para bar.

Empreendedorismo

Escritórios organizados e planejados, equipe feliz e produtiva.

Você já percebeu que, por muitas vezes, passa mais tempo no seu trabalho do que em casa? Essa é a realidade de boa parte de nós, principalmente aqueles que atuam em escritórios corporativos, mas mesmo assim, é natural que a decoração do ambiente de trabalho fique como segundo plano e gente se preocupe apenas com o design de interiores da casa, e isso é um grande erro.
Criar um ambiente inovador, confortável, esteticamente funcional e agradável, influência diretamente na produtividade do dia a dia de toda a equipe. Por isso, a arquitetura corporativa nunca esteve tão em alta e com ideias cada vez mais distintas e surpreendentes.
Um ambiente organizado, bem planejado e com boa iluminação, seja natural ou artificial, são os primeiros passos para afetar positivamente o rendimento. Mas, é possível melhorar o desempenho com uma pitada de relaxamento e diversão, você já ouviu falar em sala de descompressão?
São espaços dentro das empresas, onde os colaboradores podem comer, descansar, fazer um break, relaxar e descontrair. Esse tipo de ambiente está em alta, graças ao ritmo acelerado de atuação das grandes empresas e o aumento da pressão na equipe, cenário que tem aumentado relativamente às chances dos colaboradores sofrerem estresse, e consequentemente terem algum tipo de afastamento médico. Esse ambiente tem sido solução encontrada para aliviar um pouco dessa pressão e melhorar o bem-estar físico e mental.
Para montar sua sala de descompressão, lembre-se que ela precisa ser leve e descontraída, mas ainda sim, ter a cara de extensão da sua empresa. Ela precisa transmitir criatividade e ao mesmo tempo ser um ambiente para integrações, eventuais reuniões ou bate papos. Importante que ela esteja bem localizada, mas que não atrapalhe os demais postos de trabalho.
Criar esse novo ambiente pode ser a oportunidade de “dar uma cara nova” nos escritórios, e trazer uma energia leve entre todos os colaboradores. Assim, você pode melhorar o clima de todo o ambiente de trabalho, deixar sua equipe motivada e feliz.

Imagem: Getty Images

Empreendedorismo

Como preparar a sua loja para Black Friday

A Black Friday começou nos Estados Unidos e rapidamente outros países aderiram também a data para o varejo. Para os americanos, temos a Black Friday na sexta-feira posterior ao Dia de Ação de Graças, aqui no Brasil usamos essa data também apesar de não termos esse feriado em nossa cultura, porém algumas lojas estendem a promoção por todo mês de novembro.
Para quem é do ramo já passou por algumas experiências, mas como preparar a loja para Black Friday desse ano?
Pensando nisso, separei algumas dicas:

1. Crie promoções reais
Os clientes estão cada vez mais exigentes e tem acesso as informações o tempo todo! Por isso, fique atento ao colocar os produtos “metade do dobro do preço”, para ser coerente com o mercado faça uma pesquisa antes e análise a concorrência.

2. Faça divulgação

Invista em divulgação, seja por meio das redes sociais, email marketing ou propagandas locais. É importante seu cliente saber que você está participando da Black Friday e sua loja está esperando por ele com várias promoções incríveis.

3. Prepare sua vitrine

Prepare uma vitrine chamativa e sinalize com banner para mostrar aos seus clientes, que você está participando da Black Friday, claro expor isso de uma maneira criativa e bonita para que sua vitrine não fique sem sentido e fuja da proposta. É interessante também sinalizar no interior da loja, quais produtos são da Black Friday, melhor ainda se tiver um setor sinalizado com uma cor diferente só para essas promoções.

4. Infraestrutura da loja

Na loja física, é sempre importante estar preparada para receber muitas pessoas, seja com uma equipe preparada e bem treinada, como também a quantidade de caixas para atender todos os clientes e fazer que não desistam das compras, por não conseguir atender todo mundo.

5. Estoque

Análise os produtos que estão em promoção e se a loja tem demanda suficiente no estoque, se possível entre em contato com os fornecedores antes da Black Friday e veja se eles possuem capacidade de entrega para data.