Blog_

Empreendedorismo

Arte nas empresas: como escolher corretamente

Decorar um ambiente corporativo vai além de bom gosto! Envolve planejamento de ergonomia, funcionalidade e, principalmente, identidade.

E neste quesito, nos deparamos com implantação de arte nas empresas sendo realizadas com pouca tecnicidade. Para melhor aproveitamento, veja três dicas superimportantes que podem mudar o clima dos negócios:

1. Escolha das obras
A escolha das obras de arte precisam estar relacionadas com a imagem que sua empresa quer passar, ou seja, o posicionamento dela no mercado. Para um escritório de advocacia, por exemplo, quadro com muitas cores pode não ser adequado.

2. Investimento
A obra de arte se torna um ativo fixo da empresa, tornando-se parte do patrimônio. É válido lembrar que obras de arte costumam ser valorizadas com o passar do tempo, o que a transforma em um bom investimento.

3. Principais ambientes
Há dois ambientes que devem ser prioridades do responsável pela decoração: a recepção e a sala de reuniões. Quando o cliente ou parceiro chega à sua empresa, o primeiro contato é com a recepção, sendo assim a primeira impressão dele em relação à sua imagem.

Já a sala de reuniões é o local no qual ideias são geradas e decisões são tomadas. Inconscientemente os estímulos visuais recebidos influenciam na criatividade e harmonia do ambiente, logo a decoração, e inclusive as obras de arte, pode influenciar no desfecho das reuniões.